segunda-feira, 11 de novembro de 2013

Crítica Literária - Pecados Escondidos de Emma Wildes

Não foi a arte do engano que desconcertou Michael Hepburn, mas sim a inocência. A sua recém-esposa era confiante, bonita e, para seu espanto, absolutamente fascinante.
Julianne Sutton sempre soubera que casaria com o marquês de Longhaven, como fora acordado anos antes pelas famílias. No entanto, assumira que o marido seria Harry, o afável herdeiro ducal, e não o enigmático irmão. Quando Harry morreu de forma inesperada e Michael lhe sucedeu como o novo marquês, não foram apenas os planos de casamento de Julianne que se alteraram.
Michael combatia o inimigo implacável num jogo de espionagem e engano, mas quando descobriu que a mulher tinha os seus próprios segredos, depressa descortinou que o amor se regia por um conjunto de regras completamente diferentes…

Emma Wildes era uma novidade para mim e descobri esta escritora com este belo romance. É apresentado ao leitor Michael Hepburn, um homem frio, controlado, que calcula e pensa em todos os seus pequeninos passos. E claro que é um homem cheio de segredos por desvendar! Por ter este tipo de personalidade e comportamento, ele conseguiu escapar da morte muitos vezes, especialmente na guerra entre Inglaterra e França.

A vida de Michael dá uma reviravolta quando o seu irmão mais velho, Harry, herdeiro do Duque de Southbrook iria falecer, fazendo com que Michael assume o seu lugar e também a obrigação de se casar com a noiva do irmão, Julianne.

Este casamento entre Julianne e Harry foi combinado entre os pais de ambos e ela sempre soube que um dia iria casar-se com o futuro duque. Ora, nunca pensou que afinal se casasse com o irmão deste! Estando habituado a Harry, um homem gentil, de bons modos, Julianne tinha a certeza que se casaria com um marido perfeito e não com um homem frio e reservado.

A história começa com o problema do casamento de conveniência, o desenvolvimento sentimental do casal e a forma como eles vão lidar com eles, especialmente com todos os segredinhos que existem há volta de Michael, que sendo um espião da Coroa Inglesa, representa um papel importantíssimo na guerra. 

Julianne foi uma personagem que me cativou bastante pelo facto de não ser uma rapariga mimada e cabeça de vento (muito costume na época), mas sim uma jovem bastante humilde e que chega a pensar primeiros nos outros e depois nela própria. Como não podia ser só Michael a ter segredos, a protagonista também lida com certos mistérios que o leitor vai desvendando ao longo da obra.

Uma das características que adorei no livro foram as histórias paralelas. Temos ao mesmo tempo a história de outro casal, Antonia e Lawrence, ambos aliados do Michael e até Antonia que foi amante dele. Esta história secundária traz outro sabor ao livro, não tornando muito maçudo pelo facto de estarmos sempre centrados no casal principal.

O final é um pouco óbvio mas acaba por ser uma leitura relaxante e bastante romântica, com alguma ação e mistério. Este livro é o terceiro da saga  Notorious Bachelors, sendo o primeiro e o segundo volume os livros "Um Homem Imoral" e "Um erro inconfessável".


Reacções:

0 Rabiscos:

Enviar um comentário