Crítica Literária - Na Cama com um Highlander

"A escritora é conhecida pelos seus livros eróticos, um já foi publicado em Portugal (Obsessão) e o segundo já vem aí (Submissa), mas este livro apresenta uma atmosférica mais romântica, uma escrita leve com cenas engraçadas, divertidas e por vezes até sensuais. "

Crítica Literária - Pecados Escondidos

"Julianne foi uma personagem que me cativou bastante pelo facto de não ser uma rapariga mimada e cabeça de vento (muito costume na época), mas sim uma jovem bastante humilde e que chega a pensar primeiros nos outros e depois nela própria. "

Crítica Literária - O Beijo Encantado

"Para a época em que o livro se passa, os diálogos têm um q.b de texto moderno, mas que torna o livro apetitoso e rápido. "

Crítica Literária - Inocência perdida

Nora Roberts volta a surpreender-me, voltando a enganar-me. Pensei que pela primeira vez tinha descoberto quem era o vilão da história mas nas últimas páginas houve uma reviravolta que me fez ficar de queixo caído, literalmente!

Crítica literária - Rosa Selvagem

"No início do livro, a autora acaba por desenvolver o tema de diferenças de classes mas acaba por ir diminuindo essas referências, o que acabou por haver um ambiente de "mundo cor-de-rosa" em vez de um mundo realista. "

quinta-feira, 15 de dezembro de 2016

Passatempo - Mildred Pierce de James M. Cain

Mildred Pierce foi abençoada com umas pernas de fazer perder a cabeça, jeito para a cozinha e uma personalidade que não é para brincadeiras. Tudo isso lhe foi útil quando teve de sobreviver ao divórcio e à pobreza e abrir o caminho de saída da baixa classe média. Mas Mildred tem também duas fraquezas: uma tendência para se apaixonar por homens indolentes e uma devoção irracional pela filha mimada e egoísta. Cain é um observador nato da natureza humana, das suas idiossincrasias, fraquezas e motivações. Mildred Pierce, o romance de 1941, é de uma força emocional devastadora e executa uma crítica social contundente. Mildred Pierce, a heroína, é uma personagem memorável, com cujas ambições e mágoas qualquer leitor poderá identificar-se.

Temos o primeiro passatempo do Rabiscos para festejar a chegada do Natal! E como prenda, nada melhor que um novo livro na estante não é verdade?
Para ganhar um exemplar, apenas tem que responder ao questionário e ser seguidor do blogue ou da página do Facebook!
Termina dia 26 de Dezembro!


Critica Literária - "Inferno" de Dan Brown

"«Procura e encontrarás.» É com o eco destas palavras na cabeça que Robert Langdon, o reputado simbologista de Harvard, acorda numa cama de hospital sem se conseguir lembrar de onde está ou de como ali chegou. Também não sabe explicar a origem de certo objeto macabro encontrado escondido entre os seus pertences. Uma ameaça contra a sua vida irá lançar Langdon e uma jovem médica, Sienna Brooks, numa corrida alucinante pela cidade de Florença. A única coisa que os pode salvar das garras dos desconhecidos que os perseguem é o conhecimento que Langdon tem das passagens ocultas e dos segredos antigos que se escondem por detrás das fachadas históricas. 

Tendo como guia apenas alguns versos do Inferno, a obra-prima de Dante, épica e negra, veem-se obrigados a decifrar uma sequência de códigos encerrados em alguns dos artefactos mais célebres da Renascença - esculturas, quadros, edifícios -, de modo a encontrarem a solução de um enigma que pode, ou não, ajudá-los a salvar o mundo de uma ameaça terrível… Passado num cenário extraordinário, inspirado por um dos mais funestos clássicos da literatura, Inferno é o romance mais emocionante e provocador que Dan Brown já escreveu, uma corrida contra o tempo de cortar a respiração, que vai prender o leitor desde a primeira página até fechar o livro no final."

Quando comecei a ler este livro, tive amigos que disseram: Adorei! E outros: Está horrível, não tem nada haver com Dan Brown e com os seus livros anteriores. Deste autor, eu já “O Código de Da Vinci” e os “Anjos e Demónios”, sendo o primeiro livro algo que nunca me irei esquecer. Li-o quando tinha 14 anos e estava a começar a explorar o mundo dos livros e lembro-me perfeitamente de o ir requisitar à biblioteca da escola e nunca mais o largar enquanto não o li de uma ponta à outra! 

Assim como as histórias anteriores do autor, o livro inteiro é sobre 24 horas de mistério/thriller. Robert Langdon acorda num hospital sem se lembrar do que lhe aconteceu e porque é que tem alguém que o quer matar, começando-se a aprofundar em algo que o vai levar a mais uma grande aventura. 

Quanto ao Inferno, gostei do livro. Li alguns capítulos antes de ir ver o filme e acabei-o depois, ficando bastante surpreendida com as diferenças apresentadas! Achei o livro um pouco diferente do habitual do senhor Brown, mas gostei. Continuamos a ter uma bela lição de história e ganhei um carinho especial pelo livro por causa de grande parte se passar na Itália e referir a história de Dante, dois temas que adoro. 

Gostei da emoção e de toda aventura que já nos habituamos de Langdon. Este senhor não tem uma vida calma e anda sempre enfiado em mistérios e confusões! 

Como estudante na área da saúde e ciências da vida, adorei o tema que é falado no livro (não vou dizer qual é porque senão é spoiler para quem não leu e pode querer ler) e permitiu-me refletir sobre mais no assunto e num problema que um dia, mais cedo ou mais tarde, vamos acabar por enfrentar. É uma viagem perigosa com um final surpreendente!


Comic Con Portugal [2016]


E no sábado (dia 10 de Dezembro) aconteceu mais um edição da Comic Con Portugal! Sendo a minha terceira Comic Con, não podia faltar o cosplay como é óbvio! Fui vestida de estudante de Hogwarts, mais precisamente da equipa de Gryffindor. 


Aproveitei alguns elementos do traje académico por serem bastante semelhantes ao traje usado na escola de magia de Inglaterra, como a capa, a saia, a camisa e as sabrinas. O cachecol e a gravata foram compradas pelo Aliexpress, a um preço muito baratinho. Quando ao casaco, à varinha e a uma mochila, que usei para transportar a minha carteira, telemóvel e snacks, foram feitos por mim.

E lá fomos a caminho da Exponor, no Porto. O grupo deste ano foi constituído por um Negan (Walking Dead), um Nightwing (Herói da DC), uma aluna de Hogwarts e um Muggle!


Apesar de ser a minha terceira Comic Con e de já saber o que me esperava, acabou por ser a melhor de todos os anos! E porquê? Porque não tivemos horas à espera para entrar e porque finalmente conseguimos fazer alguma coisa! Como podem imaginar é uma multidão que se junta neste dia, sendo que há filas para tudo! Para a casa de banho, para comer, para participar em atividades, para entrar nos auditórios... Mas por incrível que pareça este ano foi diferente. Havia filas claro, mas eram filas aceitáveis. Sendo assim conseguimos participar nos vários stands, tirar fotos, comer Noodles de graça. Um dos momentos mais cómicos e fantásticos do dia foi quando tirámos uma foto em 360º e ficou linda! Ninguém conseguia parar de olhar para aquilo, ainda hoje não consigo parar de olhar! Quando tiver o vídeo disponibilizo na página do Facebook, eu prometo!


Consegui ver o Kevin Sussman, que interpreta o Stuart no "The Big Bang Theory". Para infelicidade minha, não consegui ver a Cobie Smulders, mas o meu namorado ainda lhe viu as costas!


Fomos ainda a dois painéis. O primeiro foi do Raminhos, que apresentou o seu novo projeto "A Banheira das Vaidades", tendo aparecido lá no meio o Nuno Markl para nos dizer olá. O segundo painel, sendo o último do dia, foi o do Harry Potter! iImos o ator Jason Isaacs, que interpreta o Lucius Malfoy, e a atriz Katie Leung, que dá vida à personagem Cho Cang. Foram dois painéis divertidíssimos e que valeram o tempo de espera na fila, especialmente o segundo!


Como é óbvio, para o ano se tudo correr bem estamos lá de novo! Já andamos a pensar no cosplay que vamos fazer, isto porque temos deixado sempre o cosplay para a última da hora, não dando em muitos bons resultados, especialmente este ano porque a Comic Con era no sabádo e eu tinha exame na Sexta, e tinha que fazer o meu fato, resultando numa semana bastante agitada e com poucas horas na cama, mas que no final valeram a pena! 


Para a Comic Con Portugal 2017, o cosplay que estou a pensar fazer é de Princesa Serenity, do anime/manga Sailor Moon. Até Dezembro do próximo ano, tenho que meter adubo no cabelo para não comprar uma peruca!